Barcelona rejeita pagar mais por Neymar e propõe amistosos


 O Barcelona subiu a proposta que fez ao Santos para contratar Neymar, mas não com dinheiro: o clube catalão ofereceu a realização de dois amistosos entre os times. O clube do litoral recebeu - e recusou - uma proposta de € 18 milhões (aproximadamente R$ 47 milhões) pelo atacante.

O clube catalão resiste em abrir os cofres para contratar Neymar e viu nos amistosos uma alternativa para seduzir os cartolas do Santos.

A nova oferta prevê a realização de uma partida no Camp Nou, estádio do Barcelona, e a outra no Brasil, onde o Santos escolher.

Um dos argumentos do Barcelona para convencer o Santos que esse é um bom negócio é que os jogos ajudariam a "internacionalizar a marca" do clube paulista.

A proposta prevê que o Barcelona jogue com seu time principal nos dois confrontos, inclusive com o argentino Messi, quatro vezes eleito o melhor do mundo.

Os dois clubes se enfrentaram na decisão do Mundial de Clubes de 2011 --o time espanhol venceu o Santos de Neymar e Ganso por 4 a 0.

O Barcelona quer levar Neymar agora, mas não pretende elevar sua oferta para que isso ocorra. O clube entende que, se não fechar a transação neste momento, poderá tranquilamente se acertar com o jogador no meio do ano que vem.

O contrato entre Neymar e o Santos vai até julho de 2014. Seis meses antes do fim do vínculo, o jogador pode assinar pré-contrato com qualquer outro clube, sem que o atual seja remunerado.

Hoje, a cláusula de rescisão é de € 65 milhões (R$ 170 milhões). Mas o Barcelona oferece menos, justamente por causa da aproximação do fim do contrato.

Até o caso do goleiro espanhol Victor Valdés foi usado como exemplo nas conversas entre Barcelona e Santos.

O camisa 1, titular do time catalão nos últimos anos, tem mais um ano de contrato com o Barcelona --exatamente como Neymar no Santos-- e já avisou que vai deixar o Camp Nou na próxima temporada.

O clube espanhol diz que o atleta vale € 25 milhões, mas está disposto a vendê-lo por € 8 milhões para receber compensação financeira.

O Comitê de Gestão do clube do litoral se reúne hoje na casa do presidente Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro para discutir, entre outros temas, a venda de Neymar.

O órgão é composto por nove cartolas e ainda não há um consenso se vale a pena aceitar quantias bem inferiores à multa rescisória de Neymar para libera-lo agora.

A diretoria santista aguarda que outros clubes europeus, como o Real Madrid, entrem na disputa pelo atacante e gerem uma concorrência pelo atacante.